Fujama realiza novo monitoramento da qualidade da água dos rios
21/11/2019 12:50 em Geral

Técnicos da Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente (Fujama) realizaram esta semana mais uma etapa do Programa de Monitoramento da Qualidade da Água.

Ao todo, foram coletadas amostras de água em 13 pontos distribuídos nos principais rios de Jaraguá do Sul e encaminhadas para análises laboratoriais.

Posteriormente, os resultados serão comparados com a Resolução Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama) nº 357/2005 e o Índice de Qualidade da Água (IQA).

Segundo a bióloga e gerente de Licenciamento e Projetos Ambientais da Fujama, Fernanda Bachmann, o IQA é um índice criado pela National Sanitation Foundation nos Estados Unidos e adaptado pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) no Brasil.

“É considerado o principal indicador de qualidade da água utilizado no país e para o seu cálculo são avaliados parâmetros como oxigênio dissolvido, coliformes termotolerantes, pH, Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO), temperatura da água, nitrogênio total, fósforo total, turbidez e resíduo total”, observa.

O resultado gerado é comparado com cinco faixas de qualidade: ótimo, bom, razoável, ruim e péssimo.

Destaca-se que os resultados obtidos na campanha realizada em julho do presente ano indicaram índices de qualidade variando entre bom e razoável e, quando comparado com a Resolução do Conama dos pontos analisados apenas dois – um no Rio Itapocu e outro no Jaraguá - não atenderam a Classe 2 (considerada boa) para água doce .

“É considerado um resultado bastante positivo e reflete que as ações adotadas tanto no licenciamento ambiental e fiscalização, como no Programa de Fiscalização Surpresa, estão sendo eficientes”, destaca Fernanda.

A Fujama ressalta ainda que o índice de qualidade da água não é sinônimo de potabilidade e, portanto, o consumo da água só pode ser realizado após o correto tratamento.

 

COMENTÁRIOS